Se eu te dissesse agora mesmo que tens imenso sucesso? Acreditavas?

É impossível teres sucesso enquanto não souberes perfeitamente bem o que isso significa para ti.
A coisa mais triste do mundo é lutar, lutar , lutar e, quando se chega ao topo, descobrir que afinal andaste a escalar a montanha errada.

É isso que acontece se seguires as ideias de sucesso de outras pessoas. E infelizmente isto é mais comum do que possa parecer.

Quando não se têm as ideias claras, aproveitamos as ideias dos outros. A nossa mente é preguiçosa e quer sempre fazer o mínimo esforço possível.
Este é o principal motivo pelo qual a maior parte de nós (tu e eu incluídos) facilmente seguimos as ideias dos outros. Principalmente quando achamos alguém com ideias claras e uma ação determinada.
A mente entra em estado “preguiçoso” e dizes para ti mesmo:

“Não preciso de pensar mais nisso, porque aquela pessoa já pensou, tem sucesso, sabe como fazer e eu só tenho de a seguir.”

Nem sabes bem o que significa para ti “ter sucesso” porque parece ser aquilo que tu vês na outra pessoa.

Tenho uma péssima notícia para te dar:

Tu nunca irás conseguir o sucesso que vês na outra pessoa, simplesmente porque tu não és essa outra pessoa. Ponto final.
Não tens os seus objetivos, nem os seus valores, nem os seus recursos mentais, económicos, nem a sua capacidade social, intelectual, física, motivacional, não tens a sua experiência de vida, nem os seus problemas nem as suas superações.
Resumo: tu és uma pessoa completamente diferente, logo, o que tu vais conseguir vai ser também outra coisa completamente diferente.
Enquanto permitires que alguém meça o teu sucesso pelo seu próprio padrão, ou que tu próprio (ou própria) meças o teu sucesso pelo padrão dos outros, nunca irás ter muito.
Garantido!

Precisas saber o que queres tu.

Apesar de nem toda a gente pensar no sucesso como sendo “ter mais dinheiro”, esta é a forma mais comum de medida do sucesso.
Porém, como estás a ver, não é real.
Quando o meu pai trabalhava 16 horas por dia para ganhar dinheiro e não conseguia pagar as contas mais básicas. Eu e outra das minhas 3 irmãs, ainda teenagers, tivemos de emigrar para países estrangeiros porque não nos podia sustentar, e nós também não nos conseguiamos sustentar com o que acreditavamos ser as escassas oportunidades em Portugal.
Na altura vi tudo o que fiz como um fracasso completo:

Ao longo da minha adolescencia procurei sempre formas de ganhar dinheiro para mim e para ajudar os meus pais fazendo todo o tipo de trabalhos e iniciativas, trabalhando em oportunidades multinivel “à socapa” por ser menor de idade, tive empregos e montei “negócios” dentro das minhas capacidades limitadas de adolescente estudante, raramente vi algum resultado monetário ou o que consideraria de algum tipo de sucesso…
Saí de casa dos meus pais com 17 anos para ir estudar e encontrar trabalho, fazer a minha vida sem ter de ser um peso para os meus pais e FALHEI REDONDAMENTE. Não consegui trabalho e, sem dinheiro a entrar, não ha universidade nem muito menos contas pagas. Voltei para casa com o rabo entre as pernas.
Com 19 anos fui para Inglaterra depois de 2 anos a falhar tanto a encontrar empregos como a mantê-los, e com a cabeça cheia de sonhos de ganhar a vida sozinha, e até enviar dinheiro para Portugal para ajudar os meus pais. Continuei a falhar redondamente durante mais uns anos, levando comigo os padrões de comportamento que vi no meu pai: muito trabalho só para manter o nariz acima da linha da água. Senti-me novamente como um verdadeiro falhanço, sentimento esse que me levou por ciclos de auto-punição que tomaram forma de vícios e outros hábitos auto-destrutivos.
Quando regressei para Portugal depois de ter começado o meu negócio online, continuei a falhar redondamente durante ANOS até começar a ver algum dinheiro…
Mas…
… Na verdade eu era já extremamente bem-sucedida, só que não sabia. E, como não sabia, não fui capaz de alavancar esse sucesso por forma a transformá-lo em dinheiro.
Fui muito bem-sucedida ao crescer e contribuir para a minha família dentro de muito amor, muita compreensão, muita disciplina e interdependência. Fui muito bem-sucedida a receber valores humanos invulgares dos meus pais e a transmiti-los a outras pessoas, em ajudar e deixar-me ajudar, em fazer milagres com pouquíssimo dinheiro, em me desenvolver enquanto pessoa, em adquirir competencias e qualidades e conhecimentos…

Para saberes o que é para ti Ter Sucesso precisas fazer um exercício simples:

O que é que adoras fazer? Sim, isso que farias todo o dia sem te cansares, mesmo que não ganhasses dinheiro nenhum fazendo-o, aliás, pagarias alegremente até para poderes fazê-lo.
Escreve num papel.
Pensa bem porque isto é importante. Não fiques pela primeira ideia porque não estás habituado a pensar nisto e as primeiras ideias não são com certeza as mais corretas.
Desporto? Arte? Música? Cinema? Viajar? Aventura? Diversão? Escrita? Montar negócios? Criar Sistemas? Caça ou Pesca? Artesanato? Medicinas Alternativas?
Podes ser um dos afortunados que fazem profissionalmente exactamente aquilo que gostam. Ótimo. Pensa no quanto seria melhor se o continuasses a fazer puramente por gozo, sem o compromisso de teres de ganhar dinheiro fazendo-o.
Aquilo que escreveste é aquilo que gostas de fazer. Se o fazes há muito tempo e regularmente provavelmente és bastante bom nisso, melhor do que a maioria das pessoas que somente gostariam de tentar mas que nunca o fizeram.
És um Guru 💪Na verdade já és bem-sucedido nisso.
Se o que te falta é dinheiro, podes transformar aquilo em que JÁ TENS SUCESSO, e alavancá-lo para o transformares em DINHEIRO.
Foi isto que eu (finalmente!) aprendi e que me trouxe até aqui: Com uma vida mais abundante do que alguma vez tinha sonhado e, sim, mais bem-sucedida do que poderia ter imaginado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *